terça-feira, 19 de junho de 2012

O que sai da boca procede do coração


“Mas o que sai da boca, procede do coração e isso contamina o homem; porque do coração procedem os maus pensamentos, mortes, adultérios, prostituição, furtos, falsos testemunhos e blasfêmias. São estas coisas que contaminam o homem; mas comer sem lavar as mãos, isso contamina não o homem.” 

Mateus 15.18-20

            O coração do homem está sujo e cheio de vícios e doutrinas mundanas; de maneira que em nosso meio, o seio da igreja, vemos muitas confissões de derrotas e outras abominações, porque temos nos preocupado mais em agradar aos homens do que aquele que nos amou; tudo isso pela falta do entendimento e da doce e agradável expressão da paz, revestida no escudo da fé: a Palavra de Deus.

 Nos dias de hoje, presenciamos no meio evangélico os ventos de doutrina e, o que é pior, em muitos casos a apostasia, o abandonar da fé; ora, sem fé é impossível agradar a Deus. (Hebreus 11: 6). A vida do cristão deve agradar e glorificar a Deus. Muitos têm vivido uma vida cristã fraca e medíocre; a fé ritualística é a norma; as toalhinhas, os óleos ungidos, as vassouras e todos os outros símbolo que servem para basear a fé do cristão, estão substituindo a oração, a consagração e a fé em Deus na vida de muitos. Isso é o princípio da idolatria, o qual leva o homem ao pecado e a morte: “Mas o nosso Deus está nos céus: faz tudo o que lhe apraz. Os ídolos deles são prata e ouro, obra das mãos dos homens. Tornem-se semelhantes a eles os que os fazem, e todos os que neles confiam” Salmos 115: 3, 4, 8.

 Deus, como o dono do ouro e da prata, nos adverte, que dEle é todo o louvor, toda a honra e toda a glória; todos os que baseiam a sua fé em ouro ou prata, se tornem como tais: matéria morta e inerte! A verdadeira riqueza está nos céus e de lá vêm as nossas bênçãos, do Senhor, poderosas e que não acrescentam dor alguma.
           
O homem não deve receber nenhuma glória pelos sinais e prodígios que Deus realiza, porque até a nossa fé provém de Deus. Deus se agrada do homem que vive da fé nele e, não daquele que confia em cavalos, carros, jóias ou homens que desejam a glória, como os fariseus. “As quais coisas todas perecem pelo uso, segundo os preceitos e doutrinas dos homens; as quais têm, na verdade, alguma aparência de sabedoria, em devoção voluntária, humildade e, e em disciplina do corpo, mas não são de valor algum senão para a satisfação da carne.” Colossenses 2:22-23. Ventos de doutrina, preceitos de homens, que visam satisfazer a carne e não ao Espírito de Deus; todos esses estão amaldiçoados por Ele; porque quem quer se fazer amigo do mundo e das coisas carnais, se torna inimigo de Deus. E poderia o homem lutar contra Deus?

Quando ressuscitamos em Cristo Jesus e somos chamados por seu decreto, devemos nos livrar de toda e qualquer obra da carne, buscando as coisas que são de cima e, não as que são da terra. “Mortificai, pois, os vossos membros que estão sobre a terra” Colossenses 3: 5.  Toda e qualquer obra da carne deve ser mortificada, para que andemos em novidade de vida; porque se buscássemos agradar aos homens e as coisas da carne, ainda estaríamos no mundo; e, o evangelho por nós pregado, não é segundo os homens, porque deles não o recebemos, mas pela revelação de Cristo Jesus. (Gálatas 1: 10-12). Não busquemos a honra terrena, porque no momento certo, Deus nos dará a nossa recompensa, que não é desse mundo, mas do Pai celestial que sustém todas as nossas necessidades.

Muitos buscam beber na fonte errada, fazem pedidos a deuses que não podem salvar; a deuses que não sofreram na carne o castigo e não nos compraram por alto preço; de homens que gostam dos primeiros lugares nas reuniões e posições de destaque; o nosso mundo não é esse, embora vivamos nele. Estamos nesse mundo, mas não somos dele. Porque maior é o que está em nós do que o que está no mundo. Do mundo são por isso falam do mundo, e o mundo os ouve. Nós somos de Deus; aquele que conhece a Deus ouve-nos; aquele que não é de Deus não nos ouve. Nisto conhecemos nós o Espírito da verdade e o espírito do erro. 1 João 4:4-6.

Irmãos, se muitos pudessem ouvir essa Palavra, esse recado inspirado pelo coração de Deus, essa boa dádiva que vem do Pai das luzes, muitas vidas seriam renovadas e abençoadas por Deus. Busquemos, oremos e nos consagremos ao Senhor, o Nosso Deus, porque dEle advém tudo o que é bom, puro e de boa fama e, o resto nos será acrescentado. “Mas bucais primeiro e Reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.” Mateus 6: 33.

Irmãos, do Senhor são todas as bênçãos, ele é nosso galardoador, a nossa recompensa está nele. Isso e muito mais nos será acrescentado, se a Ele buscarmos de todo nosso coração, de toda nossa força e de todo o nosso entendimento. A minha oração é que o Espírito Santo de Deus, fale com você através dessa Palavra e, você renove o seu pacto com Deus, seguindo, honrando e glorificando apenas a Ele, porque Ele honra os que o honram. Em nome de Jesus, amém e graças a Deus.