terça-feira, 19 de junho de 2012

Eu te chamei em Justiça!


“Eu o Senhor te chamei em justiça, e te tomarei pela mão e te guardarei, e te darei por concerto do povo e para luz dos gentios.” 

Isaías 42. 6.

            Quão maravilhosas são estas palavras do Senhor, nosso Deus: fomos chamados por Ele e temos a sua garantia do cumprimento dessa Palavra em nossas vidas. Deus tem diversas formas de falar conosco, e quando recebemos a Sua Palavra, devemos inclinar os ouvidos e cumpri-la.

            Essas mensagens por e-mail, louvores, folhetos, jornais, uma ação de evangelismo, a palavra de um profeta de Deus, etc.; devemos saber que todas são palavras inspiradas pelo Altíssimo, que tem um propósito com aquela Palavra; cabe a nós, ouvi-la e praticá-la porque Deus está nos chamando em justiça, para que você seja o representante da salvação divina até os confins da terra: “Ide por todo mundo e pregai o Evangelho a toda criatura.” (Mateus 16:15).

            Deus nos manda pregar o Evangelho em todos os lugares e momentos possíveis. Essa é a nossa obrigação! Não convertemos ninguém ou salvamos quem quer que seja do pecado; este é um trabalho que compete ao Espírito Santo de Deus, através de Jesus Cristo que é a Sua Palavra. Contudo, Deus não obriga ninguém a aceitar a Sua Salvação; Ele deixa essa decisão por nossa conta, uma vez que a salvação é individual: ”Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado.” (Marcos 16:16). Não devemos julgar; a nossa obrigação é pregar a Palavra a toda criatura, segundo o mandamento do Nosso Senhor Jesus Cristo. A obra quem faz é o Espírito Santo.

            Quando da nossa conversão, devemos dar frutos espirituais; e esses frutos vêm pelo pregar a Palavra, não abraçando a negligência como a marca da nossa vida espiritual, sob pena de sermos lançados no lago de fogo: “Toda a vara em mim, que não dá fruto a tira...”; “Se alguém não estiver em mim será lançado fora, como a vara e secará; e os colhem e lançam no fogo e ardem.” (João 15: 2a, 4).

            Qual seja dar frutos espirituais é a nossa obrigação; não é uma escolha. E àqueles que dão frutos e praticam a Palavra, Deus manda que sejam lapidados para que dêem mais frutos e se tornem cada vez mais fortes espiritualmente: “... e limpa toda aquela que dá fruto, para que dê mais fruto.” (João 15:2b); porque a vida cristã e seu crescimento é constante, de fé em fé; de glória em glória, vencendo sempre em Cristo Jesus , que jamais perdeu uma batalha; “Mas a vereda dos justos e como a luz da aurora que vai brilhando mais e mais até ser dia perfeito.” (Provérbios 4:18).

            Portanto irmão, não negligencie o talento que te foi dado, antes cuidemos dele, para que os frutos do Senhor sejam multiplicados e possamos receber o nosso reconhecimento; não aqui na terra, porque o Reino do nosso Pai não é terrestre, mas nos céus, onde nosso lugar está preparado desde início dos tempos.