domingo, 6 de novembro de 2011

Oração 26.10.11


Soberano Deus, poderoso Pai: a tua glória enche a terra, a tua glória enche os céus.

Senhor, entramos em tua presença para exaltar e glorificar ao teu Santo Nome. Quero declarar que, para mim, nenhum Deus há além de ti. Sejam os bens desta terra; os prazeres; os nossos sonhos; as nossas vontades.

Senhor, nada disso pode preencher o vazio e a necessidade que temos de ti, pois sabemos muito bem que toda a nossa carne é vaidade!

Em tuas mãos está a honra, a glória, a majestade, o domínio e poder para todo o sempre. Pai Santo, só o Senhor é Deus sobre a minha vida e, das tuas mãos vem o exaltar e o humilhar.

Sim, Senhor, vaidade dentre as vaidades, é a nossa carne. Tudo é vaidade!!!

Ensina-nos Senhor, meu Deus, a te adorar; a te louvar, a te engrandecer, bendizer e prestar-te um culto racional que te agrade.

Ensina-nos a alcançar coração sábio; a entregar-lhe a adoração e o louvor puros, em espírito e em verdade que agradem ao teu coração.

Pai, sabemos que a verdade é a Tua Palavra. Santifica-nos na Tua Verdade, e nos lembre sempre que a verdadeira adoração e o poder da santificação estão na obediência à Tua Palavra.


O que temos nós que podemos te dar?
O que poderíamos falar para te surpreender?
Conheceria o homem a mente de Deus?
Ou mesmo, teríamos sabedoria e prudência suficientes para aconselhar-te, ou autoridade para darmos-te ordens?
Tudo veio de ti meu Pai. O que te darei eu?


Pai, em nome de Jesus, o teu filho, rogo-te que sondes o meu coração; purifique-me dos meus erros, quer os deliberados, quer os ocultos.

Senhor conserva o coração de teu servo puro, como naqueles primeiros momentos de amor.
Que eu seja sempre o teu filho amado, o filhinho do Papai, puro como a uma criança.

Que os meus dons e talentos sejam para te engrandecer; bem como os bens desta terra, que tu me deste, que jamais terão o poder de me afastar de sua presença.

Mas, que eles sempre sejam usados para a honra, a glória e o louvor de teu Santo Nome.

Não deixe, ó Senhor, que aquilo que me deste para te glorificar, tire tempo, me distraia ou desvie o meu coração de tua presença.

Pai exorte-me, corrige-me sempre, mesmo que da maneira mais dorida.

Pois assim, terei a certeza de tua presença e do teu amor; pois bem sei eu, Senhor Jesus, que tu corriges e açoitas a todos aqueles a que tu amas.

Não deixe nunca eu, de ouvir a tua voz, para que com grande e quase infinito esforço e sacrifícios, eu possa te obedecer, negando-me a mim mesmo.

Ainda que a minha carne não queira te obedecer; ainda que o meu coração queira se desviar. Ou mesmo, em meio a lágrimas, sorrindo ou chorando.

Tu me tens dito que o domínio sobre toda a carne é teu. E eu sei que o meu coração é enganoso e perverso. Mas, eu também sei que tu nos conheces melhor do que a nós mesmos.

Pois tu nos fizeste como escultura, pela habilidade de tuas mãos.

Senhor que eu seja sempre um menino diante de ti.

Cumpra em mim, ó Senhor, o teu querer e o teu Poder.