terça-feira, 22 de novembro de 2011

Não nos pregamos a nós mesmos, mas a Cristo Jesus

"Porque não nos pregamos a nós mesmos, mas a Cristo Jesus, o SENHOR; e nós mesmos somos vossos servos por amor de Jesus. Porque Deus, que disse que das trevas resplandecesse a luz, é quem resplandeceu em nossos corações, para iluminação do conhecimento da glória de Deus, na face de Jesus Cristo."
2 Coríntios 4.5-6
 
         Queridos irmãos,
 
O citado texto nos dá uma boa base sobre qual  deve ser o motivo da  pregação da Palavra do Senhor: Jesus Cristo!!! Todos pregamos a Jesus Cristo; ou deveríamos pregar sobre Ele.
 
Jesus Cristo conforme dito pelo Apóstolo Paulo, deve ser o único assunto das nossas conversas, das nossas pregações, do nosso dia a dia. Digo isso, porque hoje muitos estão querendo aparecer mais do que Jesus, estão querendo brilhar mais do que AQUELE que é o único digno de toda honra, toda glória e todo louvor.
 
“Vós sois os que vos justificais a vós mesmos diante dos homens, mas Deus conhece os vossos corações, porque o que entre os homens é elevado, perante Deus é abominação.” (Lucas 6.15)
 
Nós nos esvaziamos do mundo e nos tornamos servos, escravos do amor de Jesus; porque ninguém nunca amou como Ele, nem amará.
 
Imagine se alguém lhe maldisse, zombasse de você, renegasse a sua presença, cuspisse em seu rosto, falasse mal; ainda assim, você amaria essa pessoa ? Pois bem, mesmo nós tendo feito tudo isso, ainda assim Jesus Cristo nos amou; a sua salvação veio para os pecadores, por que Ele disse, não vim chamar os justos, mas os pecadores à salvação. (Mateus 9.13; Marcos 2.17; Lucas 5.32)
 
O Senhor Jesus se anulou, se entregou à humilhação da Cruz, verteu todo o seu sangue, para que fossemos libertos das garras do diabo: “De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus, Que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus, Mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens; E, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz.” (Filipenses 2.5-8).
 
Jesus nunca quis a glória dos homens, antes a sua glória, o seu prazer é que o  pecador se arrependa dos seus pecados e mude a sua trajetória de vida. Por isso, há festas nos céus quando um pecador se arrepende.
 
Assim devemos pautar as nossas vidas. O nosso prazer deve estar em ganhar almas para o Reino dos Céus. Essa deve ser a nossa glória, porque se alguém quiser se gloriar que se glorie no Senhor (2 Coríntios 10.17).  E o que o Senhor nos mandou fazer? “Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda a criatura. Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado.” (Marcos 16. 15-16).
 
Essa é a nossa comissão; pregar o Evangelho genuíno de Cristo Jesus; o negar-se a si mesmo e carregar a sua cruz (Marcos 8.34); não o evangelho dos homens, o evangelho mentiroso das promessas de glória terrestre. A nossa recompensa não é neste mundo; o nosso descanso não é desse mundo, assim como o Reino de Deus não é desse mundo (João 18.36).
 
A nossa grande missão é pregar o Evangelho, se possível em cima dos telhados. “O que vos digo em trevas dizei-o em luz; e o que escutais ao ouvido pregai-o sobre os telhados.” (Mateus 10.27).
 
Repare que nessa passagem, Deus te revela mistérios em segredo, para que a todos seja conhecida a vontade de Deus. Você recebe em oculto, da parte de Deus, e o prega para todo mundo, da forma mais alta, eloqüente e eficaz.
 
Apenas pregue, porque a obra da conversão, de trazer os pecadores ao arrependimento não é nossa. É bom que isso fique claro: quem convence o homem do pecado, da justiça e do juízo, é o Espírito Santo de Deus (João 16.8-13).
 
Não negligencie a Jesus por convenções sociais, por pressões dos colegas, do marido, da esposa, dos amigos do trabalho, porque assim resplandecerá em sua vida a glória de Deus. Não se importe com essa pressões bobas, são ardis de satanás para tentar te parar, ele está tentando  negociar com você.
 
A sua decisão de servir a Jesus deve ser pública, deve ser conhecida de todos.
 
“Portanto, qualquer que me confessar diante dos homens, eu o confessarei diante de meu Pai, que está nos céus. Mas qualquer que me negar diante dos homens, eu o negarei também diante de meu Pai, que está nos céus.”  (Mateus 10.32-33).
 
 O mundo saberá, através da sua mudança de vida, que a religião, o papa, o pai-de-santo, o padre, o pastor, o doutor da lei, o mestre, a irmã mariazinha, o líder do grupo de oração, a profetisa Chiquinha, o Missionário Fulano, o pastor Bertano, o Bispo Siclano, nenhum destes jamais poderiam te salvar; nenhum destes podem te dar nada.
 
Mas todos saberão, por sua vida, que Jesus Cristo é o único que cura, salva e liberta, transforma e batiza com o Espírito Santo. Aleluia!
 
 
Washington Santos,
'TÔ NA BRECHA!!! (Ezequiel  22.30)